Avaliação económica da vacinação contra o meningococo C

Devem as vacinas contra o meningococo C manter-se na Lista de Medicamentos comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS) ou devem, em alternativa, integrar o Programa Nacional de Vacinação (PNV)?

A doença meningocócica é uma infecção sistémica causada pela bactéria Neisseria meningitidis. Em Portugal ocorrem maioritariamente casos provocados pelos serogrupos B e C desta bactéria. Não há vacina destinada a prevenir as infecções pela  Neisseria meningitidis do grupo B.

Em Portugal estão comercializadas, desde 2001, vacinas conjugadas, destinadas à prevenção da Doença Meningocócica causada pelo serogrupo C. Esta vacina tem eficácia a partir dos dois meses de idade e o seu efeito parece ser durável, pelo que a sua utilização é recomendada do ponto de vista clínico.
Em 2003 o Ministério da Saúde incluiu as vacinas conjugadas contra o meningococo C na lista de medicamentos comparticipáveis pelo SNS, integrando-as no escalão C de comparticipação.

Em 2004 a Escola Nacional de Saúde Pública, realizou para a Direcção Geral da Saúde uma avaliação económica da vacinação contra o meningococo C. Aqui encontra alguns aspectos dos métodos utilizados neste trabalho.
O estudo conclui que a alternativa com melhor relação custo-efectividade é a inclusão no Plano Nacional de vacinação.
A Comissão Técnica de vacinação deu um parecer favorável à inclusão da vacina no Plano nacional de vacinação (Página do Professor Manuel Carmo Gomes membro da Comissão Técnica de vacinação<).

A inclusão no Plano Nacional de Vacinação deu-se com inicio de aplicação no ano de 2006.

Pré-visualizaçãoAnexoTamanho
Avaliação económica da vacinação contra o meningococo C99.19 KB